Creme de abacate gelado em taças para receber o verão. A receita é do Mestre João Ribeiro e é uma das dez que selecionei desse autor para o livro “Cinco Séculos à Mesa”. Cada uma delas é elucidativa da cozinha moderna de cariz francês que muito marcou o percurso deste distinto cozinheiro.

Creme de abacate gelado

Creme de abacate gelado

João Ribeiro saiu das Beiras para o mundo. Não se escusou a viagens profissionais pela Europa, onde aperfeiçoou o seu inato talento, sobretudo com o francês Roger Blanchelin, que considerava seu mestre. Na sua biblioteca, e bastante manuseados, constavam todos os clássicos, como Escoffier, Blondeau ou Plantier. A sua cozinha era de matriz francesa, inevitavelmente, afirmando que «um verdadeiro cozinheiro prepara com o mesmo gosto todo e qualquer prato. Mas, como era natural, todos temos as nossas preferências e as minhas vão para a cozinha francesa».

img_4725

Na ilha da Madeira existem registos de cultura de abacate desde o século XIX e, atualmente, entra na cozinha de muitos portugueses. Contudo, são os mexicanos que fazem o maior consumo deste fruto com uns expressivos 15 kg ano por pessoa, sobretudo no tradicional guacamole. A sua origem é bem anterior à nossa era, remontando às civilizações das regiões montanhosas da América do Sul e Central, tendo feito parte dos hábitos alimentares das culturas Maia e Asteca e sendo completamente desconhecido dos europeus até à descoberta do Novo Mundo, no século XV.

img_4716

Creme de abacate gelado em taças

Ingredientes: 2 abacates maduros; 1 l de caldo de galinha; 3 dl de natas; sumo de 1 limão; sal; pimenta; paprika ou colorau.

img_4722

Preparação: 

Retirar o miolo dos abacates. Colocar num misturador com o caldo de galinha, as natas, e algum sumo de limão. Trabalhar até obter um creme. Adicionar sal e pimenta a gosto e mais algum sumo de limão caso necessite. Levar ao frigorífico até ficar bem frio. Para servir, colocar em taças e polvilhar com a paprika ou colorau.

Serve 8.

img_4684