tartaro3

Embora haja excessões à regra, desde o início deste ano letivo que se institui as «crazy  mondays» e os «saturday sushi». Ora, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Ao pedido das crianças de se comer sushi em todos os sábados, negociámos as segundas-feiras a (tentar) comunicar apenas em inglês. Uma forma de «trabalharmos» várias competências, juntando o útil ao agradável.

tartaro

Nem sempre calculo muito bem o peixe necessário para o sushi, de forma que, quando sobra algum que não justifique congelar, opto por preparar um tártaro. Foi o que aconteceu com uma posta de atum que deu para duas doses generosas de tártaro.

Optei por sabores simples e acompanhamentos frescos, nomeadamente os kiwis que sobraram da preparação de alguns makis. E o resultado agradou a todos, mas mais aos adultos do que às crianças.

tartaro5

Tártaro de Atum

Atum; molho de soja; óleo de sésamo; vinagre de arroz; coentros; kiwi; ovas de salmão; picles de gengibre; alface; creme balsâmico; wasabi.

Cortar o atum em pedaços pequenos. Reservar numa taça temperado com molho de soja, óleo de sésamo e o vinagre de arroz. Picar coentros e envolver. Cortar pedaços pequenos de kiwi. Usando um aro, fazer a montagem do tártaro, começando pela folha de alface que serve de base, seguida da fruta e depois o peixe. Exercer alguma pressão para não deformar. Colocar as ovas por cima e rematar com o gengibre. Servir acompanhado de wasabi e creme balsâmico.

tartaro2