IMG_0524

Quarta feira de cinzas!

Quantos ainda pensam neste dia como o início da Quaresma, da frugalidade à mesa? Arredados que estamos cada vez mais das tradições, sejam elas religiosas ou pagãs, adotamos outras, como os corsos carnavalescos repletos de escolas de samba e bailarinas a tiritar de frio, ainda que envoltas em plumas. Nunca suficientes para as nossas temperaturas de inverno, claro está!

Mas porque gosto de tradições (religiosas e pagãs 😉 ) fica a frugalidade à mesa. Hoje, pelo menos. Num pão. O alimento que mais carrega significados e significantes. O alimento por excelência, transversal a credos, raças, geografias, identidades, classes…

IMG_0525

Hoje fica este pão que teve o condão de contribuir para aquecer o ambiente. Da mesma forma que ajudaram as velas que se querem aromáticas e a deixar uma luz relaxante na casa.

IMG_0526

Sou muito de fazer pão, como se pode comprovar neste post onde enumero muitas das versões experimentadas nesta cozinha. E se nuns dias até me apetece meter as mãos na massa, também tenho recorrido a receitas fáceis, rápidas e com todos os atalhos. Esta é só mais uma, a que ultimamente mais se vai fazendo por aqui, porque esta fantástica massa pode ser guardada no frigorífico cerca de duas semanas. Quando planeio pizza, preparo sempre a proporção para 1 kg de farinha, pois além das pizzas ainda me sobra para um pão de cerca de meio kg.

Vario, como de resto sempre faço, a escolha das farinhas. Desta vez um meio termo: trigo e centeio.

IMG_0527

Artisan bread

300g de farinha de trigo
 sem fermento

200g de farinha de centeio integral

400g de água morna

1 colher de chá de sal

6 g de levedura seca

Preparação:

* Numa taça colocar as farinhas e o sal;

* Misturar a água morna com  o fermento, mexendo bem até diluir o fermento e depois adicionar à mistura de farinhas;

* Envolver com uma colher, misturando sem mexer muito mas de forma a que a farinha absorva toda a água;

* Cobrir com um pano e deixar levedar o máximo de tempo possível, mas pelo menos duas horas.

* Pré-aquecer o forno a 200º;

* Enfarinhar a banca e colocar a massa em cima, dobrando do jeito que se pretende;

* Polvilhar o fundo do tabuleiro com farinha ou colocar uma folha de papel vegetal e colocar a massa com a dobra para baixo;

* Fazer um corte ligeiro na massa com uma faca, dando o efeito que se pretender;

* Deixar cozer  cerca de 30 minutos até ficar uma uma crosta estaladiça, para criar esse efeito colocar uma taça com água para criar vapor;

* Tirar do forno e deixar arrefecer numa rede metálica.

IMG_2644