IMG_5428

A 9ª edição do desafio Convidei para jantar… criado pela Ana foi recebido pela Marmita que, na minha opinião, lançou o desafio mais difícil de sempre: uma cidade. Uma não, a cidade!

A escoha foi extraordinariamente complexa e estive quase a desistir de participar. Contudo, porque gosto muito deste projeto, no qual participo desde a primeira edição, e porque este mês é na “casa” da Marmita, escolhi uma cidade. A receita é um twist sobre uma das sobremesas mais conhecidas da sua gastronomia: o strudel.

Sim, escolhi Praga!

E porquê Praga?

Praga para mim é:

Arquitetura, Amor, Arte Nova, pontes, monumentos, marionetas, teatro, música, Kafka, Tancici Dum, Catedrais, Gótico, bairros, jesuitas, Cubismo, centro histórico, Castelo de Praga, Festival de Música, maio, Vlátva, Barroco, História, cerveja, tabernas, Cidade Antiga, praças, Malá Strana, Cemitério dos Judeus, Rudolfinum, Orloj, Klementinum, Josefov, artesanato, mercados, strudel…


Um strudel de mentira

1 massa folhada

2 peras fatiadas

1 colher de sopa de gengibre fresco ralado

1 colher de sopa de manteiga

2 colheres de sopa de açúcar amarelo

sumo de lima

1 gema de ovo

açúcar em pó para polvilhar

Começar por dobrar a massa folhada para encontrar o meio. Voltar a abrir. Numa das metades, fazer cortes com uma faca para no processo de assar a massa não rebentar. Na outra metade, colocar a pera, previamente cortada e regada com sumo de lima para não oxidar. Raspar o gengibre e dispôr sobre a pera. Partir a manteiga em pedaços pequenos e colocar sobre a fruta e o gengibre. Polvilhar com o açúcar. Fechar a massa. Vincar os bordos e pincelar com gema de ovo. Levar ao forno, previamente aquecido a 190º, cerca de 15 minutos. Retirar do forno, deixar arrefecer e polvilhar com açúcar em pó.

No time for the english version

IMG_5405

IMG_5403

IMG_5433